A vida humana tem seu início na concepção – é o que diz a Ciência

A compilação abaixo é uma livre tradução de um artigo da página da Live Action, que é uma ativa entidade pró-vida dos EUA. São 40 citações de especialistas das áreas de Biologia, Embriologia Humana, Medicina, etc. e que atestam o que já havíamos publicado em outra postagem aqui mesmo neste blog: o início da vida humana se dá no momento da concepção.

Os defensores do aborto sempre tentam desviar do fato — e fato científico, como podemos ver com esta compilação — que a partir da concepção estamos já falando de uma vida humana, e é a partir deste ponto que qualquer discussão deve começar. E o ponto principal é exatamente que o aborto, independente da justificativa utilizada, é sempre a eliminação direta de um ser humano inocente, frágil e que sequer pode se defender da agressão.

Termos como “amontoado de células”, “parasita”, “hospedeiro indesejado” ou outros igualmente pejorativos que são utilizados pela militância abortista demonstram apenas que seu discurso tem sempre como alvo retirar do nascituro a sua humanidade para que sua eliminação seja mais palatável. Este discurso apenas demonstra o obscurantismo que está presente na defesa do aborto, pois estes termos buscam apenas esconder que o aborto cruelmente elimina uma vida humana que já é uma realidade a partir do momento da concepção.

E são estes mesmos abortistas que adoram dizer que os pró-vidas tentam impor seus dogmas a quem não compartilha de suas crenças… Mas onde está o dogma que é imposto? Eu não tenho qualquer problema em afirmar que o aborto é um pecado da mais alta gravidade, mas mesmo quem não compartilha de minha fé pode — e deve! — rejeitar o aborto exatamente pelo que a ciência já conhece sobre o início da vida humana no momento da concepção. Não é à toa que existem grupos pró-vida formados por ateus e agnósticos, pois rejeitar o aborto não é uma questão religiosa, é uma questão de humanidade.

Abaixo seguem as citações que deixam claro que a partir da concepção já existe um ser novo ser humano. Da próxima vez que algum defensor do aborto tentar dizer que não se sabe quando inicia a vida human, diga em sua cara o que ele realmente é: um obscurantista.

1) “O ciclo da vida dos mamíferos inicia-se quando o spermatozóide entra no óvulo.”
— Okada et al., A role for the elongator complex in zygotic paternal genome demethylation, NATURE 463:554 (Jan. 28, 2010)

2) “Fertilização é o processo pelo qual os gametas haplóides masculino e feminino (espermatozóide e óvulo) unem-se para produzir um indivíduo geneticamente distinto.”
— Signorelli et al., Kinases, phosphatases and proteases during sperm capacitation, CELL TISSUE RES. 349(3):765 (Mar. 20, 2012)

3) “O oviduto ou Trompa de Falópio é a região anatômica onde cada nova vida se inicia nas espécies mamíferas. Após uma longa jornada, o espermatozóide encontra-se com o oócito em local específico conhecido como ampola, e ocorre a fertilização.”
— Coy et al., Roles of the oviduct in mammalian fertilization, REPRODUCTION 144(6):649 (Oct. 1, 2012) (emphasis added).

4) “Fertilização – a fusão de gametas para produzir um novo organismo – é a culminância de uma multitude de processos celulares intrincadamente regulados.”
— Marcello et al., Fertilization, ADV. EXP. BIOL. 757:321 (2013). National Institutes of Health, Medline Plus Merriam-Webster Medical Dictionary (2013).

5) “A própria definição governamental atesta o fato que a vida é iniciada na fertilização. De acordo com o National Institutes of Health, ‘fertilização’ é o processo de união de dois gametas (óvulo e espermatozóide) ‘no qual o número somático de cromossomos é restaurado e o desenvolvimento de um novo indivíduo é iniciado’.”
— Steven Ertelt, ”Undisputed Scientific Fact: Human Life Begins at Conception, or Fertilization” LifeNews.com 11/18/2013

6) “A vida humana inicia na fertilização, o processo durante o qual um gameta masculino ou espermatozóide une-se com o gameta feminino ou oócito (óvulo) para formar uma célula única, chamada zigoto. Esta célula altamente especializada e totipotente marca o início de cada um de nós como um indivíduo único. (…) Um zigoto é o início de um novo ser humano (um embrião).”
— Keith L. Moore, The Developing Human: Clinically Oriented Embryology, 7th edition. Philadelphia, PA: Saunders, 2003. pp. 16, 2.

7) “Naquela fração de segundo quando os cromossomos juntam-se em pares, o sexo da nova criança será determinado, as características hereditárias recebidas de cada um dos genitores serão estabelecidas e uma nova vida terá começado.”
— Kaluger, G., and Kaluger, M., Human Development: The Span of Life, page 28-29, The C.V. Mosby Co., St. Louis, 1974.

8) Um livro de Embriologia descreve como o nascimento é apenas um evento no desenvolvimento de um bebê, e não o início de sua vida.
“Deve sempre ser lembrado que muitos órgão ainda não estão completamente desenvolvidos em gestações completas e o nascimento deveria ser considerado apenas como um incidente em todo este processo de desenvolvimento.”
— F Beck Human Embryology, Blackwell Scientific Publications, 1985 page vi

9) “É a penetração do óvulo pelo espermatozóide e a mistura resultante do material nuclear que resulta na união que constitui o início da vida de um novo indivíduo.”
— Clark Edward and  Corliss Patten’s Human Embryology, McGraw – Hill Inc., 30

10) “Embora seja costumeiro dividir o desenvolvimento humano em períodos pré-natal e pós-natal, é importante perceber que o nascimento é meramente um evento dramático durante o desenvolvimento e que resulta em uma troca de ambiente.”
The Developing Human: Clinically Oriented Embryology fifth edition, Moore and Persaud, 1993, Saunders Company, page 1

11) “Seu bebê inicia a vida como um óvulo fertilizado. Nas primeiras seis semanas o bebê é chamado embrião.”
Prenatal Care, US Department Of Health And Human Services, Maternal and Child Health Division, 1990

12) “Landrum B. Shettles, M.D., P.h.D. foi o primeiro cientista a obter sucesso com fertilizações in vitro: ‘O zigoto é vida humana (…) há um fato que ninguém pode negar; seres humanos têm seu início na concepção.’
“Zigoto é um termo para uma vida recém-concebida, após o espermatozóide e o óvulo se unirem e antes de o embrião iniciar sua divisão.”
— From Landrum B. Shettles “Rites of Life: The Scientific Evidence for Life Before Birth” Grand Rapids, MI: Zondervan, 1983 p 40

13) Eis o que consta no livro de Medicina, “Before We Are Born – Essentials of Embryology and Birth Defects”:
“O zigoto e o embriçao são organismos humanos viventes.”
— Keith L. Moore & T.V.N. Persaud Before We Are Born – Essentials of Embryology and Birth Defects (W.B. Saunders Company, 1998. Fifth edition.) Page 500

14) “Desta forma uma nova célula é formada a partir da união dos gametas masculino e feminino (espermatozóide e óvulo). Esta célula, referida como zigoto, contém uma nova combinação de material genético, resultando em um indivíduo diferente de seus pais e diferente das demais pessoas no mundo.”
— Sally B Olds, et al., Obstetric Nursing (Menlo Park, California: Addison – Wesley publishing, 1980)  P 136

15) “O termo ‘concepção’ refere-se à união dos elementos pronucleares masculino e feminino da procriação a partir dos quais um novo ser vivente se desenvolve. É sinônimo com os termos ‘fecundação’, ‘gravidez’ e ‘fertilização’. (…) Assim, o zigoto formado representa o início de uma nova vida.”
— J.P. Greenhill and E.A. Freidman. Biological Principles and Modern Practice of Obstetrics. Philadelphia: W.B. Saunders Publishers. 1974 Pages 17 and 23.

16) “O desenvolvimento inicia com a fertilização, o processo pelo qual o gameta masculino, o espermatozóide, e o gameta feminino, o oócito, unem-se para gerar um zigoto.”
— T.W. Sadler, Langman’s Medical Embryology, 10th edition. Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins, 2006. p. 11.

17) “[O zigoto], formado pela união de um oócito e um espermatozóide, é o início de um novo ser humano.”
— Keith L. Moore, Before We Are Born: Essentials of Embryology, 7th edition. Philadelphia, PA: Saunders, 2008. p. 2.

18) “Embora a vida seja um processo contínuo, a fertilização (…) é um marco crítico porque, sob circunstâncias ordinárias, um novo organismo humano geneticamente distino é formado quando os cromossomos dos pronúcleos masculino e feminino unem-se no oócito.”
— Ronan O’Rahilly and Fabiola Miller, Human Embryology and Teratology, 3rd edition. New York: Wiley-Liss, 2001. p. 8.

19) “[Todos] os organismos, por maiores e complexos que sejam quando completamente desenvolvidos, iniciam a vida como uma simples célula. Isto é verdadeiro para o ser humano, por exemplo, cuja vida inicia como um óvulo fertilizado.”
— Dr. Morris Krieger “The Human Reproductive System” p 88 (1969) Sterling Pub. Co

20) “A primeira célula de uma nova e única vida humana inicia sua existência no momento da concepção (fertilização), quando um espermatozóide do pai junta-se com um óvulo da mãe. É desta maneira que a vida humana é passada de uma geração para a outra. Com o ambiente apropriado e sua composição genética, esta simples célula subseqüentemente gerará trilhões de células especializadas e integradas que compõem as estruturas e funções de cada corpo humano individual.
“Cada ser humano vivo nos dias atuais e, pelo que é conhecido cientificamente, cada ser humano que já existiu, iniciou sua existência desta maneira; ou seja, como uma célula. Se esta primeira célula ou qualquer subseqüente configuração de células perece, o indivíduo morre, cessando de existir como um ser vivente. Não há qualquer exceção a esta regra no campo da Biologia Humana.”
— James Bopp, ed., Human Life and Health Care Ethics, vol. 2 (Frederick, MD: University Publications of America, 1985)

21) “Ao se fundirem, os gametas masculino e feminino produzem uma simples célula fertilizada, que é o início de um novo indivíduo.”
— Rand McNally, Atlas of the Body, (New York: Rand McNally and Company, 1980) 139, 144.

22) “[O zigoto] resulta da união de um oócito e um espermatozóide. Um zigoto é o início de um novo ser humano. O desenvolvimento humano inicia na fertilização, processo durante o qual um gameta masculino ou espermatozóide (…) une-se com o gameta feminino ou oócito (…) para formar uma simples célula chamada zigoto. Esta célula altamente especializada e totipotente marca o início de cada um de nós como um único indivíduo.”
The Developing Human: Clinically Oriented Embryology, 6th ed. Keith L. Moore, Ph.D. & T.V.N. Persaud, Md., (Philadelphia: W.B. Saunders Company, 1998), 2-18

23) “(…) é cientificamente correto dizer que a vida humana inicia na concepção.”
— Dr. Micheline Matthews-Roth, Harvard Medical School: Quoted by Public Affairs Council

24) “(…) a concepção produz a vida e te faz único. A menos que você tenha um gêmeo idêntico, não há virtualmente qualquer chance, pelo curso natural das coisas, que haja um ‘outro você’ – nem mesmo se a humanidade persistisse por bilhões de anos.”
— Shettles, Landrum, M.D., Rorvik, David, Rites of Life: The Scientific Evidence for Life Before Birth, page 36, Zondervan Publishing House, Grand Rapids, Michigan, 1983

25) Da revista Newsweek, de 12 de novembro de 1973: “A vida humana inicia quando o óvulo é fertilizado e a nova massa celular resultante desta combinação começa a se dividir.”
— Dr. Jasper Williams, Former President of the National Medical Association (p 74)

26) “A formação, a maturação e o encontro das células sexuais masculina e feminina são todas as preliminares para sua união em uma célula combinada, ou zigoto, que definitivamente marca o início de um novo indivíduo. A penetração do óvulo pelo espermatozóide, e a união e junção de seus respectivos núcleos, constitui o processo de fertilização.”
— Leslie Brainerd Arey, “Developmental Anatomy” seventh edition space (Philadelphia: Saunders, 1974), 55

27) “Biologicamente falando, o desenvolvimento humano inicia na fertilização.”
The Biology of Prenatal Development, National Geographic, 2006 (Video)

28) “Gradualmente e graciosamente, as duas células tornam-se uma. Este é o momento da concepção, quando a série única de DNA de um indivíduo é criada, uma assinatura humana que nunca havia existido antes e que jamais será repetida.”
In the Womb, National Geographic, 2005 (Prenatal Development Video)

29) “O zigoto contém, portanto, um novo arranjo de genes nos cromossomos nunca antes duplicado em qualquer outro indivíduo. A descendência destinada a se desenvolver a partir do óvulo fertilizado terá uma constituição diferente de qualquer outra pessoa no mundo.”
— DeCoursey, R.M., The Human Organism, 4th edition McGraw Hill Inc., Toronto, 1974. page 584

30) “A ciência do desenvolvimento do indivíduo antes do nascimento é chamada Embriologia. É uma história de milagres, descrevendo os meios pelos quais uma simples célula microscópica é transformada em um ser humano complexo. Geneticamente, o zigoto é completo. Ele representa um novo e único indivíduo unicelular.”
— Thibodeau, G.A., and Anthony, C.P., Structure and Function of the Body, 8th edition, St. Louis: Times Mirror/Mosby College Publishers, St. Louis, 1988. pages 409-419

31) O desenvolvimento de um novo ser humano inicia quando o espermatozóide perfura a membrana celular do óvulo. (…) A vilosidade torna-se a placenta, que irá nutrir o bebê em desenvolvimento pelos próximos oito meses e meio.”
— Scarr, S., Weinberg, R.A., and Levine A., Understanding Development, Harcourt Brace Jovanovich, Inc., 1986. page 86

32) “Cada vida humana inicia como uma combinação de duas células, um óvulo feminino e o espermatozóide masculino, que é bem menor. Esta pequena unidade, não maior do que um ponto nesta página, contém toda a informação necessária para que possa crescer e se tornar a estrutura complexa do corpo humano. A mãe tem apenas que fornecer nutrição e proteção.”
— Clark, J. ed., The Nervous System: Circuits of Communication in the Human Body, Torstar Books Inc., Toronto, 1985, page 99

33) “Um zigoto (uma única célula fertilizada) representa o início da gravidez e da gênese da nova vida.”
— Turner, J.S., and Helms, D.B., Lifespan Developmental, 2nd ed., CBS College Publishing (Holt, Rhinehart, Winston), 1983, page 53

34) “Quase todos os animais superiores iniciam suas vidas a partir de uma única célula, o óvulo fertilizado (zigoto). (…) O momento da fertilização representa o ponto de partida na história da vida, ou ontogenia, do indivíduo.”
— Carlson, Bruce M. Patten’s Foundations of Embryology. 6th edition. New York: McGraw-Hill, 1996, p. 3

35) “Embrião: é o indivíduo em desenvolvimento entre o momento da união da células germinativas e a conclusão dos órgãos que caracteriza seu corpo quando ele se torna um organismo separado. (…) No momento que o espermatozóide do homem encontra o óvulo da mulher e a união resulta em um óvulo fertilizado (zigoto), uma nova vida foi iniciada. (…) O termo embrião refere a vários estágios do desenvolvimento inicial a partir da concepção até 9 ou 10 semanas de vida.”
— Considine, Douglas (ed.). Van Nostrand’s Scientific Encyclopedia. 5th edition. New York: Van Nostrand Reinhold Company, 1976, p. 943

36) “(…) mas a história toda não se inicia com o nascimento. O bebê já existe há meses – a princípio, sinalizando sua presença apenas com pequenos sinais exteriores, mais tarde como um pequenino ser que estava crescendo e gradualmente afetando as vidas daqueles que estavam por perto.”
— Lennart Nilsson A Child is Born: Completely Revised Edition (Dell Publishing Co.: New York) 1986

37) “Naquela fração de segundo quando os cromossomos formam pares, [na concepção] o sexo da nova criança será determinado, características hereditárias recebidas de seus pais serão estabelecidas e uma nova vida terá iniciado.”
— Kaluger, G., and Kaluger, M., Human Development: The Span of Life, page 28-29, The C.V. Mosby Co., St. Louis, 1974

38) “O desenvolvimento de um ser humano inicia-se com a fertilização, um processo pelo qual duas células altamente especializadoas, o espermatozóide do macho e o oócito da fêmea, unem-se para gerar um novo organismo, um zigoto.”
— Langman, Jan. Medical Embryology. 3rd edition. Baltimore: Williams and Wilkins, 1975, p. 3

39) “É a penetração do óvulo por um espermatozóide e a resultante mistura do material nuclear que cada um traz para a uniao que constitui a culminância do processo de fertilização e marca o início da vida de um novo indivíduo.”
Human Embryology, 3rd ed. Bradley M. Patten, (New York: McGraw Hill, 1968), 43.

40) “A fertilização é um marco importante porque, sob circusntâncias ordinárias, um novo e geneticamente distinto organismo humano é assim formado (…) A fertilização é a seqüência de eventos que inicia quando um espermatozóide faz contato com um oócito. (…) O zigoto (…) é um embrião unicelular.”
From Human Embryology & Teratology, Ronan R. O’Rahilly, Fabiola Muller, (New York: Wiley-Liss, 1996), 5-55.

 

Veja também:

Quando começa a vida? A Ciência já respondeu há tempos…

O diálogo entre o embrião humano e sua mãe

– “Cientista que diz não saber quando inicia a vida humana está mentido”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s