“Cara futura mamãe” Portadores da Síndrome de Down podem ter vidas muitos felizes

O que haveria de condenável em um vídeo mostrando vários jovens portadores de Síndrome de Down, sorrindo e deixando a mensagem para as futuras mães de bebês também portadores da mesma síndrome de que tudo ficará bem? Será que um vídeo como este mereceria ser censurado?

Aparentemente, segundo noticia o site Huffington Post, um órgão governamental da França achou que este vídeo deve sim ser censurado e impedido de ser transmitido na TV francesa. Segundo este órgão, mostrar pessoas portadoras de Síndrome de Down sorrindo era “inapropriado” porque esta expressão de felicidade “provavelmente perturbaria a consciência de mulheres que legalmente fizeram escolhas diferentes em suas vidas”.

Evidente que este palavrório burocrático quer dizer que o vídeo poderia incomodar mulheres que resolveram abortar seus bebês portadores da Síndrome de Down. Em um país onde 96% dos bebês com Síndrome de Down são abortados, como é o caso da França, o que incomoda é um vídeo com jovens sorrindo e passando uma boa mensagem, e o que parece não incomodar nem um pouco é o verdadeiro genocídio de seres humanos apenas porque têm cromossomos a mais.

Como é bem colocado no artigo do Huffington Post, “crianças que são injustamente descritas como um ‘risco’ antes de seu nascimento, agora são também classificadas como um ‘risco’ mesmo após seu nascimento”. Quem diria que a Cultura da Morte estaria já tão avançada em nossa sociedade que até mesmo sorrisos seriam motivos de incômodo?

Mundialmente, é estimado que 90% dos bebês portadores de Síndrome de Down são abortados. É um verdadeiro genocídio acontecendo diante de nossos olhos. E como isto acontece? Simples: criou-se um mito que pessoas portadoras da síndrome vivem uma vida de sofrimento e que são um peso para suas famílias e para a sociedade. E um vídeo como o que foi censurado pelo órgão francês bate de frente com esta narrativa ao mostrar que tais pessoas podem estudar, trabalhar, ter vidas plenamente produtivas. Em resumo: podem ser muito felizes.

Como bem pergunta o articulista do Huffington Post: o que virá a seguir? Depois de censurar um vídeo como este, o que mais acontecerá? Os portadores serão impedidos de estudar? Serão apartados da sociedade porque seus sorrisos incomodam pessoas que acham que eles sequer deveriam ter nascido?

A narrativa que é derrubada com um vídeo como este é a mesma que tenta esconder a realidade do aborto. Não interessa aos defensores do aborto que seja mostrado que o futuro não é negro, que a vida se ajusta, que as pessoas podem encontrar felicidade após crises e graves problemas. Interessa mostrar o aborto como uma necessidade imperativa.

A vida real não é linear como muitos nos querem fazer acreditar, mas o aborto é. No final da linha existe um ser humano ao qual foi cruelmente negado até mesmo seu direito à existência, e é por isto que simples sorrisos como os mostrados no vídeo incomodam tanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s